Saiba Tudo Sobre os Pássaros Exóticos

A criação de pássaros exóticos tem aumentado muito no Brasil, principalmente pela beleza das espécies, diversificação nos cantos e também pela característica dócil de algumas aves. Porém, como toda criação, é preciso conhecimento no manejo e cuidado para que o seu plantel prospere. Por isso, nesse site, você irá encontrar dicas importantes para criar seus pássaros com saúde e vitalidade, aprendendo como alimentar cada espécie, quais os cuidados com a reprodução e os filhotes, compra de gaiolas ideais, formas de criar um viveiro, manejo e muito mais.

Diamante de Gould

Nem sempre é fácil encontrar informações sobre as aves que não são nativas do nosso país. E em alguns casos demandam de um manejo específico. Por isso reunimos dicas de especialistas para que o seu plantel possa crescer com saúde e seus pássaros possam ter uma vida longa e feliz. Lembrando que em nosso site não comercializamos nenhum pássaro. Nós apenas orientamos os criadores que fazem o manejo por hobbie ou como incremento de renda.

Quais são as diferenças entre aves silvestres, exóticas e domésticas?

Uma dúvida muito comum de quem está começando a lidar com pássaros é a diferenciação entre aves silvestres, exóticas e domésticas.

As aves silvestres são aquelas que pertencem às espécies nativas, migratórias ou quaisquer outras que tenham sua vida (ou parte dela) ocorrendo dentro do território brasileiro. Alguns exemplos são o canário-da terra, os papa-capins, a tico-tico, o curió, entre outros.

Já as aves exóticas são aquelas que a distribuição geográfica da espécie não inclui o Brasil. Nesse ponto o IBAMA faz uma ressalva, lembrando que as espécies introduzidas pelo homem em nosso território (inclusive as domésticas) em estado selvagem, também são consideradas exóticas. Como exemplo temos a cacatua, o pavão, a arara-da-patagônia, etc.

As aves domésticas são aquelas amplamente criadas em várias casas brasileiras. Através de processos tradicionais de manejo elas acabaram se tornando um pouco dependentes do homem. Entram nessa lista o periquito-australiano, o canário-belga (ou canário do reino), as calopsitas, a codorna chinesa, o diamante-de-gould, o diamante-mandarim, o manon, o lóris-arco-íris, o calafate entre outros.

Quais criadores de aves precisam de registro no IBAMA?

Por lei, precisam de cadastro apenas os criadores profissionais e amadores de aves silvestres. Já os criadores de aves exóticas e domésticas estão livres do cadastramento.

E os clubes e federações?

Para quem gosta de criar aves exóticas e domésticas, uma dica muito bacana é ingressar em clubes e federações que existem por todo o país. Por eles, também é possível cadastrar as suas aves e receber as anilhas, o que torna mais simples o reconhecimento do plantel e a manutenção da genealogia da sua criação.

A participação nessas entidades não é obrigatória por lei, porém, muitas delas oferecem benefícios aos sócios, além de realizarem competições de ornitologia. Nesses eventos são premiados pássaros com padrão estético mais bonito, ou seja, eles são classificados de acordo com a cor, a plumagem e o porte. Além de poder ganhar prêmios, muitos desses eventos realizam a venda de pássaros e você poderá ter a chance de se tornar um criador ainda mais reconhecido.

Como ensinar uma ave exótica a cantar?

Muitas pessoas procuram as aves exóticas pelo seu canto diferente do que estamos habituados a ouvir em nossa natureza. Assim como os pássaros silvestres, para ensinar uma ave exótica a cantar é preciso começar desde cedo.

O ideal é expor a ave ao canto ainda quando filhote. Você poderá usar uma ave ‘professora’, que cante de maneira perfeita. Coloque-a próxima do seu filhote e, logo, ele irá aprender. Ou você poderá comprar CD’s de canto e colocar para a sua ave ouvir todos os dias. Mais importante, porém, é ter paciência e dedicação.

Com o tempo, você perceberá que o seu filhote irá aprender a melodia, mas fará uma interpretação própria, apresentando um canto, muitas vezes, mais agudo ou mais grave do que a ave instrutora.

Saiba Tudo Sobre a calopsita

Como ensinar minha calopsita falar?

Em geral, os machos possuem maior tendência a fala. Isso vale principalmente quando são criados sozinhos (ou seja, sem a presença de outras calopsitas). Isso acontece porque quando vivem sem o bando passam a acreditar que o humano que o cria é o seu bando. Dessa forma tendem a imitar o dono, inclusive na fala.

Perceba que a sua calopsita irá escolher alguém na sua casa para ser o líder. Essa pessoa deverá ser responsável por ensinar a calopsita a falar. Comece ensinando uma palavra simples e expondo a ave a esse exercício pela manhã (quando ela estará mais ativa).  Para que a sua calopsita queira lhe imitar é preciso que ela lhe admire. Trate-a com carinho e cuidado! Com o tempo ela irá aprender a falar e também outros truques e cantos que você ensinar.

Esperamos que você encontre toda a informação que necessita sobre a criação de pássaros exóticos e domésticos. Não se esqueça de nos deixar um comentário com a sua opinião. Você também pode nos falar as suas dicas de manejo, alimentação e reprodução.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 1 votos - Média: 5 estrelas

É GRATUITO!!!

Saiba os segredos para criar pássaros!

Coloque seu melhor email para Receber Gratuitamente as melhores dicas e informações sobre o seu pássaro favorito.


Artigos Relacionados!


Não vá embora sem deixar um comentário!