Tag: Aves de Rapina

As aves de rapina ganharam este nome pois a palavra “rapina” tem origem no latim, e significa “raptar”. O nome é uma referência ao modo com que estas aves conseguem o seu alimento.

De modo geral este nome é dado para todas as aves carnívoras. Por outro lado, muitos especialistas aceitam que apenas as águias, gaviões, falcões, urubus e corujas sejam aves de rapina.

Cada espécie evoluiu para conseguir caçar um tipo de animal em específico. Geralmente eles costuram predar grandes artrópodes, peixes, anfíbios, pequenos mamíferos e até mesmo outras aves. O urubu é uma das aves de rapina mais diferentes. Eles comem carniça, mas lembre-se que eles podem capturar pequenos vertebrados, como por exemplo os roedores.

Estas aves tem em comum algumas características que ajudam na caçada, tais como, bico curvo e muito afiado, garras bem fortes, visão e audição praticamente perfeitos, além de serem excelentes voando.

Atualmente existem cerca de 550 espécies de aves de rapina no mundo. Temos 340 espécies diurnas, tais como gaviões, falcões e águias, e 212 espécies apenas de corujas. Segundo o Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos (CBRO 2015), O Brasil possui 99 espécies de aves de rapina, sendo: 49 águias e gaviões, 21 de falcões, 23 corujas e 6 urubus.

Veja abaixo as principais espécies de aves de rápida e saiba detalhes específicos sobre cada uma.