Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

Share Button
Fechar Anuncio!
Curta nosso Facebook

Com sua personalidade feliz e natureza calma, estes atraentes e pequenos papagaios o conquistará em pouco tempo, e o encherá de amor e atenção! A Calopsita (Nymphicus hollandicus) é um pássaro muito inteligente e curioso. Essas características fazem com que eles sejam facilmente domesticados e treinados. Junte isso com uma natureza muito delicada e você terá um animal de estimação que as crianças poderão ter e cuidar com segurança. A Calopsita, também conhecida como Caturra, é considerada um papagaio, como pode ser visto pela forma curva do seu bico. Elas são membros da família das Cacatuas, o que pode ser evidenciado por conta de sua bonita crista que fica ereta. No entanto, ao contrário das Cacatuas, eles têm caudas longas que são responsáveis por cerca de metade do seu comprimento total, deixando-as mais parecidas com o Periquito Australiano.

Calopsita Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

Em seu habitat natural, o interior árido da Austrália, a Caturra é bastante nômade. Elas viajam em bandos, sempre procurando os lugares que possuem seus alimentos. A Calopsita pode ficar temporariamente na vegetação rasteira do deserto, mas sempre estarão perto de uma fonte de água, como riachos e rios. Quando sua fonte de alimento acaba, elas vão seguir em frente e procurar novos lugares.

O habitat nativo da Calopsita faz com que ela seja bem adaptada para viver como animais de estimação. Elas são resistentes, se adaptam facilmente a mudanças, e são fáceis de criar. A grande vantagem é que as Calopsitas não são tão barulhentas, quanto alguns de seus parentes próximos, e podem ser deixadas sozinhos por algum tempo.

DISTRIBUIÇÃO DA CALOPSITA

Todas as Calopsitas são nativas da Austrália e vivem em regiões subtropicais e temperadas. Elas são encontradas na maior parte da Austrália, exceto nas áreas costeiras.

Calopsita na Natureza Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA CALOPSITA

Estes pequenos papagaios são considerados parte da família das Cacatuas (Cacatuidae). Como membro desta família, elas exibem suas bonitas cristas eréteis, bem como suas colorações de penas e seus comportamentos de reprodução. Calopsitas jovens são mais finas e magras do que os adultos e não possuem todas as penas da cabeça. As aves jovens atingem o tamanho de adulto com cerca de 9 meses, embora elas começam a fazer a muda com cerca de seis meses e vai continuar a trocar de penas todos os anos.

A Calopsita adulta pesa de 800 gramas até 1,1 quilos, e tem cerca de 30 centímetros do bico à ponta da cauda. O adulto geralmente tem penas e bico mais escuros. As Calopsitas machos geralmente têm as penas da cabeça mais brilhantes e amareladas, e manchas na bochecha, bem como cristas maiores. A maioria das Calopsitas vivem de 12 a 14 anos, embora possam chegar a viver de até 25 anos.

Na natureza, a ave é predominantemente cinza, conforme a foto abaixo de uma Calopsita Cinza Silvestre. As cores básicas presentes na Caturra são o amarelo, vermelho e preto. Existe uma grande variedade de cores, ou mutações de Calopsita, que podem ocorrer primeiramente na natureza e, em seguida, na criação doméstica.

AS PRINCIPAIS MUTAÇÕES DE CALOPSITA SÃO:

  • Calopsita Arlequim: A primeira das mutações de Calopsita é o Arlequim. Os pássaros têm manchas brancas e amarelas nas penas de seu corpo, intercaladas com as penas pretas. Calopsitas Arlequim podem ter penas mais claras ou escuras.
  • Calopsita Lutino: A segunda é Calopsita Lutino, nesta mutação os pássaros não têm pigmentação preta. A fêmea geralmente se torna mais clara e brilhante que o macho.
  • Calopsita Pérola: A terceira mutação é a Calopsita Pérola. Elas têm penas brancas e amarelas com as bordas cinza escuro. No entanto, os machos vão fazer a muda e ficarão mais cinzas, enquanto nas fêmeas a coloração se mantém.
  • Calopsita Canela: A quarta mutação é a Calopsita Canela, nela a pigmentação preta das penas se torna amarronzada.
  • Calopsita Prata: A quinta mutação é a Calopsita Prata. São aves com uma cor cinza pálida, resultado de uma pigmentação preta que foi parcialmente diminuída. Ela tem os olhos vermelhos, com bico e pés cor de rosa.

Calopsita Criação e Reprodução com Fotos Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

OUTRAS MUTAÇÕES DE CALOPSITA INCLUEM:

  • Calopsita Pérola Canela: A Calopsita Pérola Canela é uma mutação dupla com a coloração das Calopsitas Canela e o padrão de penas de uma Calopsita Pérola. Há também uma mutação de Calopsita chamada Canela-Arlequim.
  • Calopsita de Cara Branca: A Calopsita de Cara Branca é uma das mutações de Calopsita em que falta a coloração amarela, bem como eles não têm manchas no rosto. Os machos têm a cabeça mais branca, enquanto as fêmeas são mais acinzentadas. As fêmeas também terão marcas em forma de listras nas penas da cauda. Calopsitas de Cara Branca podem ter diferentes variedades de cores, como o Cinza Silvestre, Pérola, Prata, Arlequim, e Albino.
  • Calopsita Albina: A Calopsita Albina é uma multi mutação, ou seja, é uma combinação das mutações Cara Branca e Lutina. Esta ave não tem as cores cinza, amarelo e laranja e seus olhos são vermelhos brilhantes.
  • Calopsita de Bochecha Amarela: A Calopsita de Bochecha Amarelo é uma mutação ainda nova, e como o seu nome diz, as bochechas são amarelas, ao invés de alaranjadas.
  • Calopsita Fulvo: A Calopsita Fulvo se assemelha a mutação Canela, mas elas são mais amarelas e tem o olhos vermelhos.
  • Calopsita Esmeralda: A Calopsita Esmeralda, também conhecida como Oliva, tem pequenas manchas ou borrões nas cores amarelo e cinza pelo cor, dando um efeito verde para as penas.
  • Calopsita Pastel: A Calopsita Pastel tem as cores das penas, como amarelos, laranjas, marrons e cinzas em tons mais suaves. E a coloração de sua bochecha é num tom de laranja amarelado.
  • Calopsita Platinum: A Calopsita Platinum tem essencialmente penas cinzas claro e com um tom acastanhado no peito. As bordas das asas e da cauda são mais escuras.

mutações de Calopsita Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO DA CALOPSITA

ALIMENTAÇÃO PARA A CALOPSITA

Um mix comercial de sementes para Calopsitas geralmente será considerado adequado para alimentar seu pássaro, juntamente com um bom suplemento vitamínico. Rações peletizadas também vão fornecer uma alimentação bastante equilibrada, no entanto, não contém os fitonutrientes, que são pigmentos antioxidantes encontrados em vegetais, frutas, grãos e sementes, por isso ela deverá ser complementada.

Você pode complementar a alimentação de sua Calopsita com os alimentos verdes, como folhas de chicória, couve, mostarda, folhas de cenoura, aipo, agrião, espinafre, ervilhas, milho verde e milheto. Várias frutas também são apreciadas pelas Caturras, como maçãs, laranjas, bananas e outras. É recomendado fornecer o osso de siba como fonte de cálcio, ajudando a manter o bico em boas condições. As proteínas podem ser oferecidas através de farinhadas especiais, ração de cachorro ou ovos cozidos e amassados. Uma destas fontes proteicas já é o suficiente.

O uso da areia na alimentação dos pássaros que descascam as sementes antes de comer vem diminuindo, muitos criadores atualmente acreditam que as Calopsitas não precisam da areia, e inclusive acham que ela pode até mesmo causar problemas para as aves. Somente alguns Papagaios, que comem as sementes inteiras e sem descascar, ainda precisam da areia para ajudar na digestão.

Alimentação Calopsita Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

ÁGUA PARA A CALOPSITA

Dê água potável e fresca todos os dias para suas Calopsitas. Você também poderá adicionar vitaminas e medicamentos na água, tornando mais fácil administrar tais produtos.

BANHOS PARA A CALOPSITA

As Calopsitas vão adorar tomar um bom banho! A banheira poderá ser colocada na gaiola, e de preferência que ela tenha a borda alta, evitando assim muitos respingos de água.

OUTROS CUIDADOS COM A CALOPSITA

As Calopsitas também precisam de alguma preparação e cuidados. É importante manter uma das asas cortadas, isso evitará que a Calopsita saia voando por aí, e você nunca mais a veja novamente. O corte também facilita o processo de amansar. Galhos frescos de árvores e arbustos como o carvalho e árvores frutíferas darão boas horas de mastigação e prazer na escalada enquanto elas estiverem se exercitando e aparando o bico e as unhas.

Uma atenção especial aos cuidados básicos com sua Caturra irá manter seu pássaro saudável e ativo durante anos. Alimentos e água frescos devem ser fornecidos diariamente.

GAIOLAS E ACESSÓRIOS PARA CALOPSITA

GAIOLAS PARA CALOPSITA

Calopsitas amam gaiolas espaçosas! Gaiolas de Calopsita devem ser grandes o suficiente para que elas no mínimo consigam abrir suas asas sem tocar nos lados, portanto, devem medir no mínimo 45cm x 45cm x 60cm. Compre gaiolas de metal para suas Caturras, elas são resistentes a mordidas e isso é importante, uma gaiola de madeira será facilmente destruída por uma Calopsita.

Gaiolas para Calopsitas com barras horizontais nas laterais são boas porque estes pássaros gostam de escalar. Colocar um pano ao redor da gaiola ou uma tela fina irá ajudar a diminuir a dispersão de sementes. O fundo da gaiola pode ser coberto com papel, ajudando na hora da limpeza.

gaiolas para calopsita Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

POLEIROS PARA GAIOLAS DE CALOPSITA

Coloque 2 ou 3 poleiros com cerca de 1cm de diâmetro na gaiola, e deixe as vasilhas de alimentação, água e complementos alimentares penduradas no lado. Tente colocar os poleiros longe das vasilhas, evitando assim que eles fiquem sujos com excrementos dos pássaros. Não use vasilhas de plástico, pois as Calopsitas irão mastigar e quebrar tudo, tornando-se perigoso para a ave.

AONDE COLOCAR AS GAIOLAS DE CALOPSITA?

Coloque a gaiola para Calopsitas em uma área afastada de correntes de ar e mudanças bruscas de temperatura. Deixe-a no nível dos olhos ou ou pouco mais alto, assim a Calopsita irá se sentir mais segura. Cobrir a gaiola à noite não é necessário, mas vai ajudar a manter a ave mais calma e dará uma maior sensação de segurança.

VIVEIRO PARA CALOPSITA

Um viveiro ao ar livre e espaçoso, dependendo da área que você possui, pode ser uma boa escolha. As Calopsitas podem ficar em um viveiro juntamente com alguns pássaros exóticos e Canários Belga. O viveiro exterior para Calopsitas precisa ter um abrigo protegido, aonde os pássaros possam se abrigar do sol e da chuva.

MANUTENÇÃO DA CALOPSITA

O cuidado básico com a gaiola de Calopsita inclui a limpeza diária das vasilhas de água e comida. Troque os papeis sujos a cada 2 ou 3 dias. Você pode limpar e desinfectar a gaiola semanalmente. Lave e seque completamente os poleiros e brinquedos para Calopsita, sempre que eles estiverem sujos. Se você tiver areia no fundo de seu viveiro, ela deverá ser trocada anualmente.

É fácil amansar e treinar Calopsitas. Será necessário pouco tempo para treinar e as Calopsitas são fáceis de serem manuseadas. Treino de repetição, paciência e tempo são as chaves do sucesso para amansar uma Calopsita!

COMPORTAMENTOS SOCIAIS DA CALOPSITA

Comportamento da Calopsita não pode ser agressivo, caso você esteja procurando um pássaro doce para um iniciante com estes animais. As Caturras são muito doceis e amigáveis com as pessoas, bem como com outras aves. Na natureza elas vivem em grupos de cerca de doze aves, embora centenas possam se reunir, especialmente quando a época de reprodução acaba e nos locais aonde o alimento é abundante. Por isso mesmo, elas podem ficar muito bem com outros pequenos pássaros que não tenham o bico curvo. Elas gostam de atenção cuidados. Os machos e as fêmeas são igualmente bons animais de estimação!

Problemas de comportamento das Calopsitas são facilmente evitados se você fornecer para seu pássaro um ambiente estimulante e companheirismo.

Bando de Calopsita Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

MANUSEIO E TREINAMENTO DA CALOPSITA

BÁSICO PARA AMANSAR UMA CALOPSITA

As Caturras jovens, com cerca de 12 a 14 semanas de idade, são mais fáceis de treinar. Amansar e treinar também será mais fácil, se você tentar com uma única Calopsita, e não com dois pássaros de uma vez. Isso ocorre porque, no começo, as Calopsitas vão preferir a companhia uma das outros ao invés de você. Quando ela for amansada por apenas uma pessoa, é importante que você mostre a Calopsita para outras pessoas, evitando assim que ela fique apega somente a uma pessoa.

As fêmeas são, naturalmente, mais silenciosas, por isso o treinamento para assobiar funciona melhor com Calopsitas macho. Antes de amansar e treinar as Calopsitas, você deverá cortar as penas de uma das asas, limitando assim a capacidade do pássaro voar. Deixe uma pessoa apenas fazendo o treinamento da Caturra, de forma a evitar confusões. Se a sua Calopsita gosta de morder, treine-a primeiro em um poleiro, e depois passe-a para o dedo.

É melhor treinar e amansar uma Calopsita em uma sala pequena e com poucas distrações.

TREINAMENTO INICIAL PARA CALOPSITA

Treinamento envolve a aceitação e confiança entre você e sua Calopsita. Fale suavemente com o pássaro, de forma a deixá-lo calomo, e sempre mexa-se lentamente. Comece a partir do chão e se aproxime da Calopsita pelo lado, e não de frente para ela. Coloque um petisco entre seus dedos, como por exemplo uma semente de girassol, e procure aproximar e fazer com ela aceite e coma. A Calopsita poderá tentar voar e você deverá repetir isso várias vezes.

Uma vez que a Calopsita esteja andando em seu dedo, você começa a treina-la para que ela passe de uma mão para outra. Se a sua Calopsita de der uma mordida forte ou está persistindo em morder, diga “não!”, com uma voz firme e alta, e volte a repetir o treinamento. Repita esses treinamentos com a mão por várias vezes ao dia, mas por curtos períodos de tempo, sendo que cerca de 20 minutos por sessão é o suficiente.

calopsita mansa Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

TREINAMENTO AVANÇADO PARA CALOPSITA

Muitos treinamentos e truques são feitos dando recompensas alimentares. Alguns treinamentos mais avançados para Calopsitas incluem subir escadas e tocar sinos. Calopsitas são mais hábeis para aprender truques com o bico do que com as unhas. Elas têm vozes altas e agudas, e não são os melhores pássaros falantes. Mas elas podem ser treinadas para falar algumas palavras, desde que você tenha muita paciência e repita os treinamentos.

ATIVIDADES DA CALOPSITA

Calopsitas amam escalar e esticar suas asas, assim como brincar. Mantenha uma quantidade de brinquedos e acessórios na gaiola de modo que você não diminua os possíveis movimentos da Calopsita. Calopsitas gostam de uma grande variedade de brinquedos, tais como barras de sementes, balanços, escadas, sinos e espelhos. Galhos de árvores e madeira para mastigar proporcionam um excelente exercício e mantem o bico em boas condições. Brinquedos de plástico brilhantes são feitos para Periquitos Australianos, não para Calopsitas! Nunca dê um brinquedo de borracha!
A calopsita mansa irá gostar de um cercadinho do lado de fora da gaiola. Você pode fazer um grande brinquedo para calopsita, equipado com escadas, poleiros, balanços e brinquedos pendurados. Sua Calopsita precisará de 10 a 12 horas de descanso a cada dia, para se manter saudável, portanto não fique até altas horas brincando.

CRIANDO E REPRODUZINDO A CALOPSITA

É uma excelente opção para se ter filhotes, pois a Calopsita é uma das mais simples espécies de papagaios para se reproduzir em cativeiro. Na natureza, as Calopsitas, muitas vezes, formam um casal para toda a vida, construindo seus ninhos em ocos de árvores a cerca de 6 ou mais metros acima do solo. Para a reprodução de Calopsitas, um bom tamanho de gaiola é 120cm x 120cm x 60cm a 90cm de altura. O tamanho recomendado para o ninho de Calopsitas é de 30cm x 40cm x 30cm de altura, com um buraco por onde os pássaros irão entrar e sair. O ninho deverá ser forrado com serragem grossa, para evitar que os ovos se quebrem.

As Calopsitas devem ter de 18 meses a 2 anos de vida para começar a reproduzir. Tenha em mente que mesmo as Calopsitas mansas podem ficar agressivas durante o período de reprodução. O acasalamento poderá acontecer imediatamente ou poderá levar de 4 a 6 semanas, período em que haverá um monte de carinhos mútuos.

A fêmea de Calopsita irá botar 1 ovo a cada 2 dias, e no total fará a postura de 3 a 9 ovos. O período de incubação é de 18 a 20 dias, contados a partir da postura do 3º ou 4º ovos. Os filhotes de Calopsita começarão a deixar o ninho com cerca de 5 a 6 semanas e estarão totalmente independente cerca de 2 semanas após deixar o ninho.

Reprodução Calopsita Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

POTENCIAIS PROBLEMAS DA CRIAÇÃO DE CALOPSITA

É fácil de manter a boa saúde de uma Calopsita, pois elas são muito resistentes. No entanto, há sinais de doença de pássaros que você deve saber. Você deverá se preocupar com a saúde de suas Calopsitas se elas ficarem inativas, com as penas eriçadas, ou se mostrar quaisquer sinais de perda de peso. A perda de peso poderá ser rápida e fatal.

Algumas das doenças e lesões comuns que as Calopsitas pode ter são asas ou pernas quebradas, cortes e feridas abertas, ficar com bicos e unhas grandes, dor nas patas, muda encruada, penas encravadas, perda de peso, insolação, choque, concussões, ovos atravessados, indigestão, doenças nos olhos, ácaros, lágrimas excessivas, resfriados, tumores, psitacose, coccidiose, bócio , bacterianas, aspergilose, conjuntivite, constipação, diarreia, artrite e reumatismo.

Calopsita Guia Completo Criação e Reprodução com Fotos Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos

Faça uma gaiola que servirá de hospital, você deverá cobrir tudo, deixando apenas a frente da gaiola aberta, e se for o caso, deverá manter o interior da gaiola bem quentinho. Remova todos os poleiros e coloque as vasilhas de comida e água no chão. Se você não perceber que sua Calopsita esteja melhorando dentro de poucas horas, leve-o para um veterinário que poderá tratá-lo melhor.

Problemas comportamentais em pássaros geralmente são causados pela falta de algo no ambiente em que a ave está vivendo. Muitos pássaros da família das Cacatuas são particularmente vulneráveis ​​a arrancar as suas penas por causa de sua intensa necessidade de socialização.
Tédio, falta de confiança, falta de interação com outras aves ou pessoas pode levar a problemas como morder, arrancar penas e gritaria. Tente desenvolver um vínculo de confiança e passar um bom tempo com seu pássaro para ajudar a evitar esses problemas.

AONDE COMPRAR CALOPSITA?

Você pode facilmente encontrar Calopsitas a venda na sua cor Cinza Silvestre, bem como em diversas outras mutações. As Calopsitas são um dos papagaios mais baratos para se comprar. O governo Australiano instituiu uma grande proibição sobre a exportação desses pássaros em 1994, portanto, todas as caturras vendidas no Brasil devem ser criadas em cativeiro.

share small Calopsita – Guia Completo de Criação e Reprodução com Fotos
END; } else { //normal ads echo <<

Clique Nas Imagens e Veja Outros Textos!