Como Reproduzir o Bigodinho em Cativeiro

Por | 1 comentário

Share Button

Normalmente costuma ser fácil reproduzir o Bigodinho em cativeiro, seja em viveiros arborizados ou até mesmo em gaiolas criadeiras. Em viveiros para Bigodinho você pode deixar o casal junto durante a época de reprodução, assim eles irão fazer o ninho e ter os filhotes. Já ao utilizar gaiolas, deve-se dar preferência pelas que são de metal, pois elas são mais fáceis de limpar e podem ser desinfetadas de tempos em tempos para que se faça uma completa higienização. Nas gaiolas de madeira existem muitas frestas, o que facilita a proliferação de eventuais insetos e parasitas. Para reproduzir o Bigodinho em cativeiro, se for possível, deve-se usar os gaiolões de metal, elas são as mais indicadas. Antes de começar o acasalamento, é interessante que você saiba como criar o Bigodinho.

 
Tudo Sobre a Criação de Bigodinho Como Reproduzir o Bigodinho em Cativeiro


 

MELHOR ÉPOCA PARA REPRODUZIR O BIGODINHO EM CATIVEIRO

 

Na natureza, normalmente o acasalamento do Bigodinho ocorre entre Setembro e Janeiro, nesse período, como em boa parte das outras espécies de “Papa-Capins”, o macho demarca e protege o território, cabendo à fêmea toda a tarefa de confecção do ninho.

 
 

PREPARATIVOS PARA REPRODUZIR O BIGODINHO EM CATIVEIRO

 

Para conseguir reproduzir o Bigodinho em cativeiro você deverá colocar o casal em gaiolas separadas ou então em uma gaiola criadeira, com medidas aproximadas de 58cm x 35cm x 25cm, e com a divisória no meio. Em seguida deixe as gaiolas encostadas, de modo que o macho começará a cantar para fêmea, fazendo com que ela aos poucos o aceite. Você deve deixar um ninho para Bigodinho e material na gaiola da fêmea, para que ela comece a preparar o ninho. Quando você perceber que a fêmea está ficando animada, dando sinais que está pronta, retire a divisória e você verá que o macho imediatamente irá galar. Caso queira, você poderá separar o macho, repetindo esse processo de gala até a fêmea botar o 1º ovo. Não é necessário deixar o macho com a fêmea, pois ela sozinha é capaz de cuidar dos filhotes.

 

Para a reprodução do Bigodinho você pode usar os ninhos em forma de taça com 5,5 cm de diâmetro, fornecendo material, como fibra de sisal, fibra de côco e raíz de capim seco, para o casal deixar o ninho ao seu gosto. A fêmea irá botar de 2 a 3 ovos que eclodem após 13 dias de incubação, podendo chocar até 4 vezes por ano. Com cerca de 35 a 40 dias de idade os filhotes de Bigodinho podem ser separados da mãe.

 
Reproduzir o Bigodinho em Cativeiro Como Reproduzir o Bigodinho em Cativeiro
 

NASCIMENTO DE FILHOTES DE BIGODINHO EM CATIVEIRO

 

Não só, mas especialmente no período reprodutivo, deve-se trocar a água todos os dias, mesmo que ela parece estar limpa, pois assim evita-se que o Bigodinho pegue uma doença por algum fungo ou bactéria que possa existir nos bebedouros sujos ou mal lavados. Esta dica também serve e deve ser seguida com a alimentação para Bigodinho. Com o nascimento dos filhotes deve-se reforçar a alimentação dos pais, assim eles não terão problemas para cuidar dos recém nascidos, portanto forneça uma boa mistura de sementes ou ração extrusada, além de verduras, legumes e frutas, como couve, mostarda, chicória, pepino, jiló e maçã. Vale ressaltar que para poder criar o Bigodinho é necessário ter o registro no IBAMA.