Saiba Tudo Sobre o Diamante-bicolor

O diamante-bicolor possui o nome científico de Erythrura psittacea. Ele pertence a família Estrildidae e em inglês é chamado de Red-throated parrotfinch. Ele é um bonito pássaro da grama. Também são conhecidos omo Diamante-papagaio ou Diamante-papagaio-bicolor. Eles realmente não são comuns em cativeiro, mas não são difíceis de manter e cuidar. Este diamante não gosta muito de gaiolas, mas crescem e prosperam muito bem em aviários. No aviário eles são muitos ativos, voadores ágeis e amigáveis com diversos outros tipos de pássaros.

Diamante-bicolor

Na natureza, eles vivem em locais que possuem grama, bem como em plantações abandonadas. Eles comem as sementes de grama que encontram no chão, bem como ficando empoleirado nos ramos da grama e comendo as sementes diretamente no topo. Eles também comem insetos. O ambiente gramado provê um grande porção de suas necessidades, desde comida e abrigo até a materiais para fazer o seu ninho.

Características físicas do diamante-bicolor

O diamante-bicolor alcança o tamanho médio de 12 centímetros. Seus corpos são de cor verde brilhante. Eles têm a cabeça, a garganta e a parte de cima do peito em um tom vermelho brilhante. Os olhos são pretos e as pernas e pés são cinza. A fêmea do diamante-bicolor é parecida com o macho, embora às vezes elas terem as cores mais claras, inclusive a cor vermelha da cabeça, que é menor e mais clara do que no macho.

Os filhotes de diamante-bicolor têm uma cor verde opaca e um cauda vermelha opaca. Alguns podem ter a cor vermelha no rosto, mas a quantidade de vermelho varia individualmente. A sua cor de adulto é alcançada por completo por cerca de 4 meses de idade. Os Bicolores são nativos da Ilha de Nova Caledônia, no Pacífico.

Diamante Bicolor Casal

Alimentação do diamante-bicolor

Comida fresca e água devem ser fornecidas diariamente. Uma boa mistura de sementes para canário-belga suprem suas necessidades básicas de alimentação, e estão prontamente disponíveis nas lojas de animais. Eles também apreciam frutas, verduras e legumes, bem como proteína, como por exemplo ovos cozidos.

Você também pode cuidar dele com ração extrusada. Também precisam de um pouco de areia para pássaros, pois irá ajudar na digestão das sementes. Osso de siba irá ajudar seu pássaro a ficar com o bico forte, bem como ajudará as fêmeas a botarem ovos com casca forte, evitando problemas futuros.

Pelo menos 1 vez por semana, especialmente quando o clima estiver quente, coloque uma pequena tijela com água para que o diamante-bicolor possa tomar um banho.

As unhas precisam ser cortadas de vez em quando, mas seja cuidadoso para nunca cortar a veia principal, pois assim o pássaro pode sangrar rapidamente e até a morte. Cortadores de unha de pássaro e talco para parar o sangramento estão disponíveis em pet shops.

Gaiolas e acessórios para o diamante-bicolor

O diamante-bicolor se dá muito bem em aviários comunitários. Você pode mantê-los com manons, diamantes-de-gould ou mandarins. Vasilhas para comida, água, sementes extras e água para banho devem ser fornecidas, além de poleiros e ninhos, se for o caso. Eles não podem ficar expostos a frio extremo. Recomenda-se que a temperatura mínima seja de aproximadamente 15°C.

Sendo muito ativos, eles precisam de bastante espaço aberto para voar. No ambiente nativo, gramados e arbustos são a norma, assim eles vão gostar de aviários com arbustos espessos. Plantas que não são venenosas, tais como árvores frutíferas, de flores, arbustos e outras pequenas arvores irão tonar o local mais agradável para o pássaro.

Manutenção do diamante-bicolor

O diamante-bicolor precisará de pouco tempo no cuidado, ou seja, basicamente precisa de um ambiente limpo, bem como comida fresca e água diariamente, de forma a prevenir doenças. A limpeza diária das vasilhas de comida e de água também é importante, bem como a limpeza de acessórios e poleiros quando ficarem muito sujos.

Criação de Diamante Bicolor

Comportamentos sociais do diamante-bicolor

O Bicolor vive naturalmente em grupos quando não está procriando. Eles são muito sociáveis, se tornando amigáveis com muitas outras espécies diferentes de pássaros, por isso a vida em um aviário coletivo é recomendada para eles.

Os Diamantes Bicolores se divertirão mais em suas próprias brincadeiras e travessuras do que com algum tipo de treinamento. Quando você precisar manusear seu pássaro para examinar ou cortar as unhas, pegue-o firmemente, colocando a palma de sua mão nas costas dele e segure-o firmemente. Sempre faça isso em um local fechado e seguro, como um quarto. Eles são ativos, voando por todo o local e piando grande parte do dia, com poucos e curtos períodos de silêncio.

Criando e reproduzindo o diamante-bicolor

Não é complicado reproduzir o diamante-bicolor, desde que você forneça uma boa dieta par ao casal. Eles se reproduzem bem em viveiros, mas também é possível ter sucesso usando-se uma gaiola. É difícil escolher os pares, então procriar em pequenas colonias funciona melhor.

Na vida selvagem, eles fazem ninhos em buracos de pedras, árvores, arbustos e até em espaços e vigas de prédios. Eles gostam de ninhos de caixas fechadas ou semi-abertas, como os de Periquito Australiano. Os materiais usados para fazer os ninhos incluem folhas secas, gravetos, fibra de côco, e de preferência que sejam fibras mais longas.

A fêmea pode botar de 4 a 6 ovos. O macho e a fêmea vão ajudar na construção do ninho e também para incubar os ovos, que irão nascer em aproximadamente 14 dias. Após o nascimento, os pais vão alimentar os filhotes com mais proteínas do que com sementes, assim ofereça ovos cozidos, larvas de tenébrio ou outras fontes proteicas. Os filhotes deixam o ninho com aproximadamente 21 dias após o nascimento, e com mais 2 semanas estarão prontos para serem separados dos pais.

Potenciais problemas da criação de diamante-bicolor

O diamante-bicolor um pássaro forte e quase todas as doenças podem acontecer por causa de uma dieta imprópria ou ambiente sujo. Eles também são suscetíveis ao frio, e devem ser mantidos a um temperatura superior a 18°C. Uma dieta balanceada e muito exercício podem prevenir diversas doenças. Conheça seus pássaros e observe por mudanças drásticas como sendo uma indicação de doença. Alguns sinais de doenças são penas arrepiadas, falta de apetite, respiração ruidosa e dificuldade para voar.

Algumas das principais doenças e ferimentos que o seu Diamante pode ter são asas ou pernas quebradas, feridas abertas, bicos e unhas crescidos mais que o normal, penas atrofiadas, queda de penas, cãibras nas pernas devido ao confinamento em uma gaiola muito pequena, perda de peso, choque, concussão, ovos atravessado, diarreia, ácaro, resfriados, calvície, escamosas nas pernas, olhos inflamados, tumores, e constipação.

Primeiro você pode tentar isolar seu pássaro numa gaiola hospital, onde você deve cobrir todas as partes da gaiola, menos a frente, adicionando uma lâmpada para manter a gaiola aquecida. Remova todos os poleiros e coloque os pratos de comida e água no chão. Se você não notar melhora dentro de poucas horas, leve seu pássaro ao veterinário para diagnóstico e tratamento adequados. O diamante-bicolor não é muito comum e não será facilmente encontrado.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 1 votos - Média: 5 estrelas

É GRATUITO!!!

Saiba os segredos para criar pássaros!

Coloque seu melhor email para Receber Gratuitamente as melhores dicas e informações sobre o seu pássaro favorito.


Artigos Relacionados!


Não vá embora sem deixar um comentário!